QUEM MANDA AQUI SOU EU?

 

“Exerça a sua vontade!”. Mas que tesão de frase. “Exerça a sua vontade!”.  Só de ouvir isso, já me vejo resolvendo tudo, cortando pela raiz todas as injustiças que fazem comigo! Viro um cavaleiro de armadura dourada indo para a guerra com a espada ao alto!  
 
Aí, acordo e percebo que já resolvi tudo! Na minha cabeça, eu resolvi. Na prática, não.   
Exercer a nossa vontade é bem difícil! Mas por quê? Quando você sabe que está exercendo a sua própria vontade? Quando você exerce a vontade dos outros? 
 
É bem provável que você passe a maior parte do tempo exercendo a vontade dos outros, que você siga o certo e errado que não é seu, do qual você não concorda. Se você pudesse, o que faria de diferente? E por que você acha que não pode fazer diferente? O que te segura?  
 
O problema não é exercer a nossa vontade, é a consequência disso! Se você for autêntico com o seu ser, necessariamente você desagradará alguém. E isso é uma merda. Desagradar o outro ou desagradar a mim? Qual tem sido a sua escolha? 
 
Provavelmente você prefere desagradar a você mesmo. Até porque você é forte e dá conta, não? O outro que é fraco e não vai suportar a verdade. Será? Ou será que você é quem não vai suportar o que outro tem a te dizer? 
 
Nunca fazemos pelo outro, sempre fazemos por nós mesmos. Até no altruísmo há egoísmo. Fazemos pelos outros, pois isso nos faz bem, nos engrandece, conforta o nosso coração. No final das contas, você faz por você.  
 
Tudo bem desagradar a você mesmo, se você sente que há um bem maior nisso e que isso realmente te faz bem.  
 
Caso não, qual a recompensa? 
 
 
Bruno Vicente

Please reload

Feito por Eu Quero, Eu Crio 2019 · Todos os direitos reservados