O QUE TE IMPEDE DE FAZER O QUE QUER?

Você! É, você mesmo!!!

Agora, neste exato momento, você está onde quer estar?

Fazendo o que quer fazer?

Dividindo a vida com quem quer dividir?

Trabalhando, estudando, viajando, amando, falando, ouvindo, agindo?

Enfim, vivendo como QUER viver?

 

Se sim, parabéns, você vive uma vida que vale a pena ser vivida. Você se tocou que o importante é o aquilo que importa, que o que a gente leva da vida é a vida que a gente leva, que o nascer e o morrer é como as 2 partes de pão no sanduíche, está lá, mas bom mesmo é o recheio entre elas, mais ainda, você não só percebeu tudo isso, mas descobriu como encontrar isso na sua vida! Te reverencio, meus Parabéns!

 

Mas se a resposta é não ou não sei: Bem-vindo, você faz parte da maioria da população mundial que vive uma vida mais ou menos, meio morna, meia boca e não sabe bem o porquê; e sabe menos ainda como fazer diferente.

 

Eu digo bem-vindo, porque eu já estive aí nesse lugar. Eu sei exatamente onde seu calo aperta, eu sei o que você está sentindo. Eu sei também que agora sua cabeça foi invadida por um batalhão de interrogações e que o seu maior desejo é sair correndo e desaparecer, pois tudo que você quer é esquecer o que acabou de constatar: tenho uma vida ensossa.

 

É, eu sei, a sensação é ruim, apequenadora. Você nesse momento mais parece uma pulga do que um ser humano, de tão pequeno que ficou, mas cara, não dá para desconscientizar. É, não dá, uma vez tomada a consciência, ela está tomada, não dá para voltar atrás e fingir que não sabe. Você sabe que sabe e não dá para fazer de conta que não sabe. Agora só tem um caminho, para frente, não tem como voltar ao instante anterior ao saber, então, agarra esse saber e segue, decide transformar a vida ensossa, decide colocar tempero e dar sabor.

 

Sabe, a gente tem um único inimigo na vida, uma única pedra no caminho que pode atrapalhar, limitar ou modificar a nossa jornada.

 

E aí, você deve estar pensando: Bom, se é apenas um único inimigo, fica mais fácil vencer, pois é derrubar um só. É, é um só mesmo, mas tem um agravante que eu não tinha te falado, esse inimigo é um só, mas é poderoso. Ele é você!  

Sim, você é seu único inimigo.

Mas, do mesmo jeito que tinha um agravante que eu não tinha contato, tem também um atenuante, é possível resgatar o inimigo do lado negro da força e transformá-lo no seu maior aliado. Lembra, o cara é você, logo é você quem decide como ele vai atuar, inimigo ou aliado, a decisão é tua.

Como? CONHECENDO-SE!

 

A falta de conhecimento de si nos torna inimigos de nós mesmos, mas quando nos conhecemos, sabemos o nosso tamanho, as nossas capacidades, talentos, habilidades, vocações, limitações e defeitos. Quando sabemos exatamente quem somos, dificilmente seremos afligidos ou ofendidos. Quando nos conhecemos, abrimos olhar para perceber que não podemos tudo, mas que podemos muito, via de regra, muito mais do que estamos fazendo. Tomando consciência do nosso Tudo, e alicerçados pelo nosso possível, caminhamos para onde queremos chegar.

 

Você é o Dragão e o Herói, ambos habitam sua pele, dividem sua alma, não potencialize um em detrimento do outro, não subestime nada, aproveite tudo, encontre o equilíbrio entre eles. Quando isso acontecer, você não precisará mais  olhar para o outro para saber como ele fez, como ele começou e copiá-lo, não, você poderá até se inspirar na história do outro, mas vai sempre voltar para si e se perguntar: O que me impede de começar a fazer o que eu quero?

 

Tem um filósofo famosão que diz: A vida é curta demais para ser pequena. Eu peço licença e tomo a insolente liberdade de completar: A vida é curta demais para ser pequena e não caber nela o nosso querer.

Então, o que o impede?

 

Paula Maria

 

Please reload

Feito por Eu Quero, Eu Crio 2019 · Todos os direitos reservados